Promotoria pública pede reforço de segurança nos municípios de Caroebe, Baliza e São Luiz

O promotor Antônio Carlos Scheffer César, da Comarca de São Luiz, ingressou hoje na justiça com uma ação civil pública cominatória com obrigação de fazer requerendo que o Governo de Roraima seja obrigado a aumentar o número de policiais nos destacamentos militares e nas delegacias de polícia civil dos municípios de São Luiz, São João da Baliza e Caroebe. O representante do Ministério Público decidiu acionar judicialmente o estado, depois do bárbaro crime em que um adolescente teve a cabeça decepada e o coração arrancado, no município de São Luiz, no mês de fevereiro.

Carlos Scheffer também requer na ação que a Secretaria de Segurança Pública de Roraima instale um destacamento policial na Vila Moderna, local carente da presença de policiamento. O crescimento da violência na região Sul de Roraima tem preocupado o representante do MPRR, que diz ser necessário uma maior presença das forças de segurança do estado naqueles municípios.

“Enquanto a criminalidade avança a níveis geométricos, sequer é possível dizer que a Segurança Pública em nosso Estado percorre avanços aritméticos. Aliás, absurdamente, sequer é possível que esta encontra-se estagnada. Pelo contrário, atualmente, há um retrocesso social a nível de Segurança. Isso porque, em nossa Comarca, viaturas encontram-se sucateadas pelo tempo, policiais civis e militares não são repostos ao se aposentarem, sequer existem os telefones (universais) 190 e 197 (isso mesmo!!), ou singela internet nas unidades policiais”, diz o promotor no texto da ação.

O promotor Carlos Scheffer também pede a disponibilização de mais uma viatura para as delegacias e destacamentos policiais de São Luiz, Baliza e Caroebe. Ele disse que é igualmente necessário que o número de policiais seja reforçado para combater a criminalidade e levar sensação de segurança à população. Scheffer ainda pede na ação que sejam instaladas câmeras de monitoramento em alguns pontos estratégicos desses municípios para fins de segurança.

“Hoje você vai em qualquer destacamento dos municípios aqui do Sul de Roraima e encontra dois policiais. oficialmente o número é maior, mais como eles se revezam numa escala de 24 por 24 horas, sempre encontramos um número muito reduzido de policiais. Em decorrência do crescimento da violência nos últimos meses, é preciso que a segurança seja reforçada nesses municípios”, disse o promotor à reportagem.

Leia a íntegra da ação

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *