Prefeitura de Caroebe passa por reestruturação

Na intenção de reestruturar o município, o prefeito de Caroebe Argilson Martin decidiu fazer uma mudança na Secretaria de Educação do Município. Com o objetivo de reduzir o número de funcionários e colocar para trabalhar aqueles que estavam afastados sem um motivo legal que os amparasse, Argilson adotou uma série de medidas para aprimorar a gestão e o funcionamento das entidades do município.

De acordo com Argilson, a Prefeitura de Caroebe está numa situação delicada e não dispõe de recursos sequer para pagar sequer o transporte escolar. Manter a folha de pagamento em dia já é um grande desafio.

“Se continuar do jeito que está, nós vamos ter dificuldades para pagar até mesmo aos servidores. Então, antes que aconteça um colapso na educação de Caroebe, eu tomei a decisão de fazer uma reestruturação na pasta”, disse ele.

Como uma forma de economizar recursos, uma das medidas, e a mais polêmica entre elas, foi ampliar o horário de trabalho dos servidores para 40 horas semanais. Desta forma será possível economizar com o pagamento de 26 servidores comissionados ou temporários, pois os concursados é que vão reforçar o time com a carga horário ampliada.

O prefeito afirmou que foi preciso convocar servidores que não estavam trabalhando sem nenhum motivo aparente. Essa reestruturação vai servir tanto para professores quanto para servidores da área administrativa.

“Havia servidores que fingiam que estavam trabalhando. Por isso, eu precisei estabelecer o regime de 40 horas aula. Depois dos oito meses de gestão, nós detectamos os problemas que resultam em ineficiência e estamos, junto com nossa assessoria contábil e jurídica, adotando as providências para resolver a situação”, explicou.

Argilson disse que medida semelhante vai ser adotada na Secretaria de Saúde, também carente de recursos. “Na saúde, quando se retira a contribuição patronal não sobre recursos nem mesmo para pagar a folha”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *