OIE declara Brasil livre de febre aftosa com vacinação

Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) declarou  o Brasil livre de febre aftosa com vacinação, abrindo novas perspectivas para o maior exportador de carne bovina do mundo, segundo a agência Reuters.

O acesso brasileiro para muitos mercados de primeira linha permaneceu limitado pelos receios em relação à doença altamente contagiosa que causa febre, bolhas na boca e rupturas nos pés de bovinos, suínos, assim como ovelhas, bodes e outros ruminantes de casco fendido.

A organização já considerava a maior parte do Brasil livre de febre aftosa com vacinação. A declaração, que o governo esperava desde o início do ano, estende a certificação para todo o país.

De acordo com o superintendente do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – Mapa, em Roraima, Plácido Alves, o título abre sim novas possibilidades de mercado para o Brasil e para o Estado, mas ainda existem muitos desafios a serem superados. Ele explica que a certificação só abre o mercado para estados e países com certificação sanitária equivalente e que, para que o Brasil exporte para o mundo inteiro, em sua totalidade, seria necessária a certificação de País Livre de Febre Aftosa sem Vacinação.

“Superamos muitas barreiras, mas ainda há trabalho a ser feito. Para expandirmos mais ainda nosso mercado, será necessária a certificação de País Livre de Febre Aftosa sem Vacinação, e já estamos trabalhando nisso. O Ministério passou para Roraima 102 recomendações para que alcancemos esse objetivo no prazo de dois anos. Nosso estado tem vantagem por estar em uma zona prioritária para o Governo, recebendo recursos mais rapidamente. Para isso, além da adequação às recomendações é necessário que o produtor melhore seu rebanho. É um processo, no qual já estamos encaminhados”, explicou o superintendente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *