Boa Vista Junina 2018 – São Vicente e Perdidos na Roça fazem a alegria dos espectadores

O terceiro dia do Maior Arraial da Amazônia foi marcado pela apresentação das quadrilhas do Grupo de Acesso São Vicente e Perdidos na Roça. A primeira a tomar o tablado, com seus 18 pares, um deles de noivos, brindou os espectadores da Arena Junina com a desenvoltura do tema “Da mulher rendeira ao Padre Cícero Romão, no Ceará, brinco meu São João”.

O presidente da São Vicente, Simão Pedro Cosme, disse que este é o terceiro ano que a quadrilha se apresenta no Boa Vista Junina. “Apesar de não sermos uma das mais antigas a participar deste tradicional evento, todos os integrantes da São Vicente estão entrando no tablado com a garra dos vencedores”, disse. “Vamos brigar pelo título”.

Para a apresentação desta segunda-feira (18), a quadrilha deu início aos ensaios logo na virada do ano, em janeiro, tendo como ênfase a apresentação de músicas cearenses. Cosme disse que os trabalhos sofreram uma ligeira parada durante o período carnavalesco, sendo retomado em seguida. 

De acordo com o compositor Zénilton Ventura, o grupo está focado na cultura do nordeste tradicional e enfatizando a fé do seu povo. “Ao som da sanfona, do batuque e do zabumba, queremos mostrar as cores quentes no traje dos brincantes, realçando toda a riqueza da cultura nordestina”, destacou.

A segunda quadrilha a se apresentar na noite entrou no tablado da Arena Junina às 21h10, com seus 21 pares empolgados pela arquibancada lotada. A desenvoltura se deu em torno do tema proposto: O roubo da sanfona mágica no São João da Perdidos na Roça”.

“A perdidos na Roça veio para contar no palco uma linda história de amor e dança, relembrando bons momentos vividos pelo Boa Vista Junina ao longo dos anos”, disse o presidente do grupo Taylan Melo.

Show de Organização – O consultor de vendas Edileuson do Nascimento Silva era um dos que assistiam a apresenta das quadrilhas. Ele elogiou a organização do evento e disse vê-lo como um dos acontecimentos de maior importância para a cidade de Boa Vista.

Tendo deixado os quatro filhos em casa, Edileuson estava só ele e a esposa no Boa Vista Junina. Disse que passava no local e resolveu parar para observar um pouco. “Esta é a primeira noite que participamos do Boa Vista Junina, mas, pelo que temos visto até aqui, o evento tem tudo para se encerrar com sucesso, não só de público, mas de organização e de entretenimento para o povo, que está carente disso”, assegurou.

Terça-feira – O Maior Arraial da Amazônia tem prosseguimento na noite desta terça-feira (19) com a apresentação das quadrilhas Paixão do Sertão e Tradição Macuxi, do Grupo de Acesso. Pelo grupo Especial, se apresentam as quadrilhas Garranxé e Sinhá Benta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *